sábado, 3 de julho de 2010

A distância..., razão da minha solidão!

Não poder te tocar, esta distância vencer...
Saiba que pra mim é um eterno sofrer
Saber que está sozinha precisando de
Carinho, minha alma em desalinho
Só pensando em te ter, acabar com esta
Solidão...

Meu coração apertado sentindo a tua
Ausência, cheio de carências
Já me cansa esta vivência não saber mais
O que fazer para viver este amor

Oh! Lua, leva pra ela a tua imagem
Diz que também estou só, aguardando
Uma carta, um bilhete, um sinal que
Venha dela para acalmar o meu espírito

A tua solidão é igual a minha
Jogado no meu quarto, olhando o teu
Retrato esta imagem que tenho de ti
Estática, imóvel que não me revela
O que estais sentindo...

Quero tanto o teu amor
Sentir este calor que me faz falta
Entristeci por não ter a tua alegria
Para me contagiar, me fazer amar
Teu ser que me completará
Fará-me viver e a solidão..., esquecer

Que posso dizer..., que te amo
Que te quero, que sinto a tua falta
Que estou incompleto longe de ti
Que minhas noites são vazias sem o
Teu calor, a tua presença a tua assistência
Com teus carinhos, teus beijos em minha
Boca, teus lábios quentes, ardentes
O tremor da tua pele, quando toca na minha
O roçar dos nossos corpos sedentos de prazer

Voltarei para o leito..., tentar sonhar contigo
Pelos menos a lembrança de ti será menos
Angustiosa...

Gerson(030710)

Nenhum comentário:

Postar um comentário