quarta-feira, 21 de julho de 2010

O amor, depois de adentrar no coração, se torna inevitável, ou é possível esquecê-lo?




CAMINHO INEVITÁVEL

Cansei!
Não posso mais negar
Não há como apagar-te
É inútil sequer tentar...

Pensei
Que fosse possível viver
Livre das lembranças tuas...
Não! Não consigo esquecer!

Jurei
Que dessa vez acabaria
Sem mais talvez... O fim!
Nada de ti em mim restaria...

Mas sonhei
À luxúria novamente me entreguei
Em teus braços deliberadamente,
Loucura e êxtase experimentei!

Saciei
Meus desejos secretos de amor
Dilúvio no qual me banhei
Só para secar-me no teu calor...

Me enganei
"Nunca mais", repetido e forte gritei!
Mas viajando nas curvas do teu corpo
"Para sempre", foi o que encontrei...

Imortalizei
Cada parte tua no meu coração
Nos versos tolos que criei
Em cada ínfima gota de emoção...

Enfim, voltei...
Ao tumulto causado pela ilusão
Mesmo caminho que antes trilhei...
És inevitável... És minha razão!





Nenhum comentário:

Postar um comentário