quarta-feira, 21 de julho de 2010

A outra (desabafo da amante solitária)

Ele chegou como quem nada quer,me olhou de leve deu um sorriso leve,tirou a camisa
abriu a janela e me chamou com as mãos estendidas para o abraço....Não poderia deixar
de atender seu chamado,não poderia negar seu abraço,o carinho,ele é o meu amado...

O coração acelerava,seu suspiro despertou meus sentidos,arrepios na pele,na alma
somente os suspiros e mais nada.Depois do abraço entendi seu silêncio,seria mais um dia
que sozinha ficaria...

Ele não é meu,sua vida não é minha,não ergui a cabeça,já me sentia vazia..mas um dia
que sozinha ficaria,mas que tola eu sou e como posso querer mais,isto é algo que não se
muda,esta á a vida da "outra" é esta sua sina....

Somente assim Fêmea

Nenhum comentário:

Postar um comentário