quinta-feira, 19 de agosto de 2010

"É tudo uma questão de "linhas". A linha de chegada no fim da residência, a fila* de espera por uma chance na mesa de operações e, então, a linha mais importante: aquela que separa você das pessoas com quem trabalha. O fato de ser conhecida não ajuda a fazer amizades. Você precisa de fronteiras entre você e o resto do mundo. As outras pessoas são muito confusas. É tudo uma questão de linhas. Desenhar linhas na areia e rezar pra diabo que ninguém as cruzem."

Nenhum comentário:

Postar um comentário