quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Luto deve ser uma coisa que todos temos em comum, mas parece diferente em todos.
Não é só pela morte que temos que sofrer. É pela vida, pelas perdas. É pela mudança.
E quando imaginamos porque ás vezes é tão ruim, por que dói tanto; temos que nos lembrar que pode mudar instantaneamente.
É assim que se permanece vivo. Quando dói tanto que não se pode respirar, é assim que você sobrevive.
Se lembrando desse dia, de alguma forma, impossivelmente, não se sentirá assim. Não vai doer tanto.
O luto vem em seu próprio tempo para todos. À sua própria maneira.
O melhor que podemos fazer, o melhor que qualquer um pode fazer é tentar ser honesto.
A parte realmente ruim, a pior parte do luto é que você não pode controlá-lo. O melhor que podemos fazer é tentar nos deixar senti-lo, quando ele vem. E deixar pra lá quando podemos.
A pior parte é que no momento que você acha que superou, começa tudo de novo.
E sempre, toda vez, ele tira o seu fôlego.
Há 5 estágios de luto, eles parecem diferentes em todos nós, mas são sempre 5.
Negação.
Raiva.
Barganha.
Depressão.
Aceitação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário