quinta-feira, 19 de agosto de 2010

A verdade é desagradável e, muitas vezes, ela machuca. Digo, as pessoas acham que querem a verdade. Mas será que elas realmente querem? A verdade é dolorosa. Lá no fundo, ninguém quer escutá-la, especialmente quando ela toca numa ferida. Às vezes, falamos a verdade porque ela é tudo que podemos dar. Às vezes nós falamos a verdade porque a gente precisa ouví-la em voz alta, para a escutarmos por nós mesmos. E às vezes falamos a verdade porque simplemente não conseguimos evitar. Às vezes, nós falamos verdades porque é o mínimo que devemos a elas...

Na vida, não importa o quanto você tente, não importa o quão boas são suas intenções, você cometerá erros. Você irá machucar pessoas... E se machucar. E se algum dia você quiser se recuperar, há apenas uma coisa que pode ser dita: esquecer e perdoar. É isso que dizem por aí. É um bom conselho, mas não muito prático. Quando alguém nos machuca, queremos machucá-los de volta. Quando alguém erra conosco, queremos estar certos. Sem perdão, antigos placares nunca empatam e velhas feridas nunca fecham. E o máximo que podemos esperar é que um dia tenhamos a sorte de esquecer...

Chegamos a um ponto em nossas vidas em que nos tornamos oficialmente um adulto. De repente, já temos idade suficiente para votar, para beber, e para integrar outras atividades adultas. De repente, as pessoas esperam que você seja responsável, sério.. um adulto. Nós ficamos mais altos, nós ficamos mais velhos. Mas será que nós realmente crescemos? De algumas maneiras, nós crescemos: nós temos famílias.. nós casamos, divorciamos.. mas na maior parte das vezes continuamos com os mesmos problemas de quando tínhamos 15 anos.. Não importa o quanto cresçamos, envelheçamos.. Nós ainda estamos sempre tropeçando.. Sempre fazendo loucuras, sempre.. Jovens.

Um comentário: