quarta-feira, 2 de novembro de 2011

“Eles pareciam perfeitos um para o outro, mas que graça teria um casal tão perfeito e monótono? […] Por mais que parecessem felizes um com o outro, quando chegavam em casa sempre brigavam. Ela era possessiva, com um ciúmes incontrolável e muito grudenta e ele, bom, totalmente o oposto, não respondia as mensagens dela, saia em todas as baladas no final de semana e nem se quer se importava com ela. Os dois realmente não faziam sentido algum estar junto, o surpreendente de tudo isso é que ela sabia que quando ele fosse deitar na cama com a dor de cabeça de tanto encher a cara na balada a pessoa que seria seu travesseiro seria ela, e não outra garota. […] Ela sabia que ele poderia fazer qualquer coisa que quisesse, mas ele adorava aquele jeito dela de ciumenta, louca e grudenta, e também, ela adorava saber que ela era a dona dos pensamentos dele quando repousava sua cabeça em seu colo. No fundo, ela sabia que ele a amava, mais do que qualquer outro, mais do que qualquer festa ou qualquer outro motivo. Ela sabia, e não ia deixar esse amor acabar.” (soletreoamor♥)

Nenhum comentário:

Postar um comentário