domingo, 20 de novembro de 2011

Está faltando alegria. Está faltando alegria nas coisas que faço, naquilo que escrevo. É espontâneo deixar de valorizar as coisas boas nestas horas. Pois pense, se tivéssemos tipos de alegria e tipos de tristeza, teríamos inúmeros tipos de tristeza, mas poucos tipos de alegria. Não sei se você consegue me entender, mas o que quis dizer é que, normalmente, o que nos faz chorar varia de acordo com o tempo, mas aquilo que nos faz sorrir são quase sempre as mesmas coisas. Portanto, a esse ponto, podemos dizer que não está faltando valorizar, mas sim, variar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário