quinta-feira, 24 de novembro de 2011

“ I will always love you “

(Stay, stay…)

Em minha vida inteira esperei o momento certo pra dizer pra dizer como me sinto, embora eu tenha tentado diversas vezes lhe dizer que eu preciso de você. E agora, estou aqui sem você, como sempre estive. Me sinto perdida, mas não há nada que eu possa fazer. Porque eu sei que é amor, mas eu não sei mais de qual maneira irei te mostrar que é real, que é verdadeiro. Eu nunca consegui encontrar palavras certas pra lhe dizer, nunca encontrei alguma palavra que possa resumir e descrever todo esse sentimento, embora eu tenha tentado encontrar milhares de vezes, eu falhei, falhei em tentar abrir teus olhos. Eu falhei. E lentamente os dias foram se transformando em meses, e esses meses nos levou a anos. A anos eu não tive a chance de poder lhe mostrar o quão é enorme esse sentimento, até porque você nunca me deu uma chance suficiente pra que eu pudesse dizer tudo que guardo em mim, tudo que acumulou com o tempo. Na verdade você mostrou nunca se importar, mostrou que pra você eu era meio “tanto faz”, mostrou não fazer diferença pra você. Tudo bem, “está tudo bem”, eu aguento, eu suporto, eu perdoo, porque desde em que você veio pra minha vida, eu não tenho outra opção ao não ser “você”, eu não tenho outra alternativa ao não ser tentar estar contigo, e estar contigo. Pois antes de você eu não tinha pra onde correr, eu não tinha um motivo suficiente pra me fazer lutar, eu não tinha razão o suficiente pra viver. Eu não tinha nada. Já cheguei tão perto de desistir, desistir de ti, cheguei tão perto de tentar esquecer, já cheguei a pensar e repensar “O que custa deixa-lo ir?”, e a resposta pra isso era sempre a mesma… Só havia um de você, é só você. E eu não poderia deixar a felicidade escapar tão facilmente de minhas mãos, eu não poderia deixar tudo aquilo que eu sonhei pra mim, eu não poderia desistir. Eu não poderia viver em um mundo que você não estivesse, até porque esse não seria meu mundo. Meu mundo é aquele que é iluminado por seus sorrisos, ao amanhecer, meu mundo é aquele que tem você dia e noite, noite e dia. Meu mundo é você. É você por toda minha vida, e eu não consigo me imaginar sem isso, não consigo me imaginar sem um pouco de você. E por mais que eu tente, vai ser sempre você, vai ser só você capaz de me fazer sorrir, só você. E então eu não quero deixa-lo ir, eu não quero deixar-lo escapar, então mude de ideia, e diz que vai ser meu, não vá essa noite, nem amanhã de manhã, não vá nunca. Fique… Fique por um tempo indeterminado, fique por um tempo que talvez seja para sempre, fique e não vá. Porque quando você se vai eu fico em pedaços, eu fico sem rumo, eu fico sem felicidade… Eu fico sem você. (…) E eu só quero que entenda que eu quero ser o teu anjo, eu quero ser tua salvação, quero te salvar quando estiver prestes a desabar, eu quero ser o seu bebê, o seu neném, eu quero ser sua, só sua. Eu quero estar contigo todas as 24 horas do dia, eu quero ser a primeira pessoa que você verá quando acordar e a ultima quando for dormir, eu quero construir laços contigo. Ah como eu quero. — Então mais uma vez, ou até milhões de vezes, eu peço que fique, que fique comigo. Não lhe deixarei se arrepender, prometo ser tua estrutura, prometo ser a tua força, prometo ser a sua vida se quiser, eu prometo ser tudo, eu prometo fazer tudo — Exceto lhe deixar — Só não quero dizer Adeus, não quero chorar, só não quero me tornar nada, enquanto posso ser “tudo” ao teu lado. Só não quero viver sem você. (…) E eu também quero lhe pedir que nunca me deixe, mesmo que algum dia eu peça isso (oque provavelmente jamais aconteceria), mesmo que eu pareça querer, não ouse levar a sério meus relances de insensatez, por favor, não ouse me deixar. Porque você sabe que eu não sou nada sem você.

Minha vida jamais será melhor ou mais fácil longe de você, poderia até ter sido a algum tempo atrás, quando eu não lhe conhecia, mas aconteceu, meus passos me levaram até você, e você cruzou meu caminho. E por mais que as vezes eu te faça crer que eu me arrependo com relação a isso, saiba que não teria como me arrepender, já que é o mais importante da minha vida, como me arrepender? Como me arrepender de ter encontrado a minha felicidade? Não tem como. (…) — Ficar longe de você é tão estranho, tão horrível. É como se uma parte de mim descolasse e caminhasse pra longe de mim, sem saber por onde está, perdida, sem rumo. Dói não saber onde você está, dói não te ver por perto, dói não ouvir sua voz. — Dói estar sem você — Meu amor (permite-me lhe chamar assim?), eu vou estar aqui todos os momentos de sua vida, eu vou estar aqui sempre que precisar, quando você se sentir fraco o suficiente pra achar que não consegue dar um passo adiante eu serei sua fonte de energia, eu serei sua força pra o que precisar, pois eu preciso de você, eu preciso de você por completo, preciso de você comigo. Literalmente eu preciso de você. E também preciso que precise de mim, não precisa ser da mesma intensidade que eu preciso de você, só quero que precise de mim, quero que precise de mim pra te fazer feliz. (…) (I will never let you go). Só quero que saiba que eu jamais vou deixa-lo partir, mesmo você querendo, mesmo você implorando pra que eu lhe deixe ir. Eu jamais faria a loucura de lhe deixar partir, mais pra isso eu preciso que você queira ficar, queira… Eu prometo, você jamais irá se arrepender. — Então também prometa não partir? Prometa não precisar de mais um tempo pra pensar? (como sempre dizia precisar) — You promise? I promise. You promise too? I promise too — Meu pequeno (amo te chamar de pequeno mesmo sabendo que sou menor ainda), eu vou te amar hoje, amar amanhã, eu vou te amar até o fim. Mas não o fim desse amor, porque esse amor não tem fim, eu vou te amar até o fim de minha vida. Eu vou te amar até meu ultimo suspiro. Eu vou te amar pra sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário