quinta-feira, 24 de novembro de 2011

“Se eu demorar, me espera. Se eu te enrolar, me empurra. Se eu te entregar, aceita. Se eu recusar, me surra. Se eu sussurrar, me escuta. Se eu balançar, segura. Se gaguejar, me entende. Se eu duvidar, me jura. Se eu for só teu, me tenha. Se eu não for, me larga. Se eu te enganar, descobre. Se eu te trair, me flagra. Se eu merecer, me bate. Se eu me mostrar, me veja. Se eu te zoar, me odeia. Mas se eu for bom, me beija.”
— Projota

Nenhum comentário:

Postar um comentário