domingo, 20 de novembro de 2011

“Você é quente, eu sou mais ainda, este é o problema; nenhum para controlar, nenhum vai querer parar, até onde vamos? Vamos nos deixar levar, ou vamos esperar? Ah, não me importo com isso, você se importa? Espero que não, porque mesmo que você não queira, eu vou te obrigar […] Sou tudo de errado, você sabe, então não me desafie, até porque sabemos aonde as brigas irão nos levar.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário