sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Viajando através das letras.: Poesia - Desejos - Autor: Carlúcio Bicudo - regist...


Desejos (Autor: Carlucio Oliveira Bicudo)(Registro nº 33974 Livro 30 B)
Meu desejo...É descobrir o desconhecido.É compreender o incompreensível.É perceber a essência do caos.
Meu desejo...É afugentar a políticaEsta paixão exagerada do bicho homem.
Meu desejo...É amontoar perguntas e respostasEm buscas de conhecimentos.


Viajando através das letras.: Poesia - Desejos - Autor: Carlúcio Bicudo - regist...:   Desejos (Poesia) Desejos (Autor: Carlucio Oliveira Bicudo) (Registro nº 33974 Livro 30 B) Meu desejo... É descobrir o desconhecido. ...

O que o Tarot revela...


A SACERDOTISA

Descrição
A Sacerdotisa (ou Papisa), segundo Arcano Maior, representa o mistério, o conhecimento oculto, feminino. Desde a antiguidade, está associada ao desenvolvimento através da intuição, da introspecção e do sentimento, apesar de a cultura e religiões ocidentais enfatizarem o desenvolvimento através da razão e da atividade material (arquétipos tipicamente masculinos). Sua indumentária (azul e carmim no tarô de Marselha) representa a espiritualidade, o elemento Água, a energia do Amor-Sabedoria (o Segundo Raio, na tradição esotérica). Representa ainda a Maternidade, Geia (Mãe Terra), ou ainda a Grande Mãe Cósmica. A figura da Papisa está astrologicamente associada à Lua, luminar que regula a emotividade e a vidência e os saberes noturnos (iniciáticos), portanto acessíveis a apenas alguns poucos. No alfabeto hebraico relaciona-se à letra bet, ou beta. Desta forma, de modo a levantar o véu que lhe encobre a cabeça (a tela que lhe envolve o busto no baralho de Marselha), é necessário percorrer o caminho interior, não através do aprendizado nos livros, dos métodos racionais, mas através da intuição, dos caminhos do inconsciente (e posteriormente do eu-superior), e, finalmente, através dos ritos e dos ritmos.
A carta em pé
Nesta posição, este arcano desenvolve muitos pontos positivos, tanto do ponto de vista material como em relação ao crescimento interior e às questões do espírito. A sacerdotisa enseja uma gama de qualidades arquetipicamente femininas, como a paciência e a constância, ao mesmo tempo em que recorda a cautela e a reflexão. Anuncia também a concretização de um objetivo, porém apenas através da maturação dos eventos. A sacerdotisa simboliza o florescer de um processo depois de um período de silenciosa transformação e consolidação. Este arcano também convida à cautela e ao silêncio, de modo que o indivíduo se preserve de influências negativas como o ciúme e a raiva. Marca a necessidade de perseverança para alcançar um objetivo.

sábado, 16 de junho de 2012

O suicídio não acontece quando alguém corta os pulsos ou salta de uma janela com uma corda ao redor do pescoço. O verdadeiro suicídio acontece quando acordamos todos os dias do mesmo jeito que fomos dormir, quando o coração vazio continua vazio, quando a alma continua morta.

domingo, 10 de junho de 2012

Provocações - Uma Mulher Espera por Mim (Walt Whitman) - Abujamra - 28/0...

Provocações - A Piedade (Roberto Piva) Abujamra - 22/06/2011

Provocações - O Essencial é Saber Ver (Alberto Caeiro) - Abujamra - 14/0...

Provocações - A mulher do Próximo (Sérgio Kohan) - Antônio Abujamra

Provocações - A Verdadeira Dívida Externa (Guaicaipuro Cuatemoc) - Anto...

Provocações - A Arte (Elizabeth Bishop) - Antonio Abujamra - 15/03/2011

Provocações - Toda Mulher é (Rubens Jardim) - Abujamra - 19/07/2011

Provocações - Texto Final (Antônio Abujamra) - Abujamra - 26/07/2011

Provocações - Como é por Dentro Outra Pessoa (Fernando Pessoa) - Abujamra

Provocações - Duas Situações Interessantes (Jean Baudrillard) - Abujamra...

Provocações - O Guardador de Rebanhos (Fernando Pessoa) - Abujamra - 23/...

Provocações - Para que a Escrita seja (Cecília Meireles) - Abujamra - 09...

Provocações - Vivemos em um tempo (Ortega y Gasset) - Antonio Abujamra -...

sábado, 9 de junho de 2012

O que é eterno?

"Eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundos, mas com tamanha intensidade que se petrifica e nenhuma força consegue destruir."

Carlos Drummond de Andrade

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Eu estava numa palestra, quando um famoso palestrante começou um seminário numa sala com 200 pessoas, segurando uma nota de R$ 100,00. Ele perguntou: “Quem de vocês quer esta nota de R$ 100,00?” Todos ergueram a mão... Então ele disse: “Darei esta nota a um de vocês esta noite, mas primeiro, deixem-me fazer isto...” Então, ele amassou totalmente a nota. E perguntou outra vez: “Quem ainda quer esta nota?” As mãos continuavam erguidas. E continuou: “E se eu fizer isso...” Deixou a nota cair no chão, começou a pisá-la e esfregá-la. Depois, pegou a nota, agora já imunda e amassada e perguntou: “E agora?” “Quem ainda vai querer esta nota de R$ 100,00?” Todas as mãos voltaram a se erguer. O palestrante voltou-se para a platéia e disse que lhes explicaria o seguinte: “Não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês continuaram a querer esta nota, porque ela não perde o valor. Esta situação também acontece conosco. Muitas vezes, em nossas vidas, somos amassados, pisoteados e ficamos nos sentindo sem importância. Mas não importa, jamais perderemos o nosso valor. Sujos ou limpos, amassados ou inteiros, magros ou gordos, altos ou baixos, nada disso importa! Nada disso altera a importância que temos. O preço de nossas vidas, não é pelo que aparentamos ser, mas pelo que fizemos e sabemos.

“Que a felicidade não dependa do tempo, nem da paisagem, nem da sorte, nem do dinheiro. Que ela possa vir com toda simplicidade, de dentro para fora, de cada um para todos. Que as pessoas saibam falar, calar, e acima de tudo ouvir. Que tenham amor ou então sintam falta de não tê-lo. Que tenham ideais e medo de perdê-lo. Que amem ao próximo e respeitem sua dor. Para que tenhamos certeza de que: ‘Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade’.”
Carlos Drummond de Andrade

“Quando amo
Eu devoro
Todo o meu coração
Eu odeio
Eu adoro
Numa mesma oração.”
Chico Buarque    

Rafaela Marques (via respostas-sinceras)

“E enquanto eu lia as mensagens antigas no meu celular, encontrei uma sua que dizia “eu te amo, não esquece”. É, e engraçado… Acho que quem esqueceu foi você.”

“Perdi meu tempo
querendo seu tempo.
E de tempo nenhum eu tive,
então é esperar que com o tempo cicatrize.”
Thiara Macedo (sdpm)

“Ele não vai te ligar e pedir desculpas, talvez não fale com você nem por internet. Não vai se arrepender de nada do que fez, e nem reconhecer que errou. Não vai perceber que está te perdendo aos poucos, ou que já perdeu. Não vai pedir pra que tudo volte a ser como era antes, ele está feliz assim. Não vai dizer para os amigos que sente a sua falta ou algo do tipo, e nem lembrar de você ao ouvir uma música. Ele não vai passar noites acordado pensando no quanto poderia ter dado certo, nem vai ficar imaginando planos que um dia poderiam se realizar. Não vai sentir ciúmes ao ver você conversando com outro menino, e com toda certeza do mundo, não vai passar horas no seu perfil só pra saber como foi seu dia, ou se você se interessou por alguém. Ele não vai perceber que fez a maior burrada de sua vida, nem vai se lamentar por ter perdido a pessoa que o fazia sorrir. Ele não vai compartilhar fotos de casais no facebook, e nem escrever coisas tristes no twitter. Ele não vai chorar, nem sofrer e muito menos morrer de amor. Não vai dar justificativas do por quê de tudo ter acabado, e nem vai querer saber o que você pensa sobre, e nem como você reagiu a tudo isso. Ele não vai sorrir ao te encontrar na rua, e se te ver, não vai ficar pensando o dia inteiro em como seu cabelo estava lindo, ou em como o seu sorriso é estonteante. Ele não vai correr atrás de ninguém, e provavelmente logo estará com a menina mais fácil que encontrou por aí. Ele não vai te amar, isso, se chegou a amar um dia.”
Marília Lopes.

“Essa não é mais uma carta de amor, são pensamentos soltos, traduzidos em palavras. Pra que você possa entender, o que eu também não entendo. Amar não é ter que ter sempre certeza, é aceitar que ninguém é perfeito pra ninguém, é poder ser você mesmo e não precisar fingir, é tentar esquecer e não conseguir fugir. Já pensei em te largar, já olhei tantas vezes pro lado, mas quando penso em alguém… É por você que fecho os olhos. Sei que nunca fui perfeito, mas com você eu posso ser, até eu mesmo, que você vai entender. Posso brincar de descobrir desenho em nuvens? Posso contar meus pesadelos, e até minhas coisas fúteis? Posso tirar a tua roupa? Posso fazer o que eu quiser? Posso perder o juízo… Mas com você eu tô tranquilo. Agora o que vamos fazer, eu também não sei. Afinal, será que amar é mesmo tudo? Se isso não é amor, o que mais pode ser? Tô aprendendo também.”
Jota Quest.
Então a pessoa se "afastou". Mas não parou de ver as fotos da pessoa, não parou de pensar nela, não parou de abrir a janela do msn, escrever "eu te amo" apagar tudo e ficar apenas admirando a foto dela, não parou de ler o que ela escreve no twitter, ela só parou de falar com a pessoa, ela está esperando que ela sinta sua falta, mas quase sempre não sente, alguns dias se passam, então ela não aguenta e vai la, mais uma vez e diz "ooi" no msn e a ilusão começa novamente[...]

“O amor se esgota."



Eu descobri isso ontem, quando o ex namorado da minha irmã ligou pra ela. 3 meses, 3 meses esperando qualquer sinal dele. Qualquer ligação, qualquer aparição, qualquer sinal de fumaça. E ele nada, e ele desaparecido. Não digo totalmente desaparecido, entendam isso como: E ele desaparecido da vida dela. Minha irmã diariamente recebia notícias dele, e era sempre como: Ontem eu vi seu ex numa balada que eu fui, ele está melhor do que nunca. E minha irmã deveria pensar coisas do tipo: Como ele podia estar bem, quando eu estava tão mal? Eu via ela chorar o dia inteiro, eu ouvia ela reclamar pra mim, pras amigas, e pra quem mais quisesse ouvir o quanto ela sentia falta dele. Ela o amava como ninguém mais o amaria, e ela fez de tudo por ele. Isso durou até semana passada. Minha irmã havia finalmente saído do transe em que ela estava, ela havia finalmente… Acordado. Colocou um vestido apertado, um sapato alto e saiu. Lembro até dela ter me chamado para ir, e ela estava com um sorriso enorme no rosto. Minha irmã saiu com as amigas de segunda à sexta, aproveitou tudo aquilo que ela tinha perdido. E ontem ele finalmente ligou.
“Você estava bonita ontem.”
“Você me viu?”
“Sim. Parece estar feliz.”
“Sim, finalmente.”
“Fico feliz por você, estou com saudades.”
E então, ela me surpreendeu. Não respondeu nada. Não chorou, não resmungou, não fez pirraça, não surtou. Simplesmente desligou o telefone, se arrumou, e saiu novamente. Disse que se ele ligasse, que era pra dizer que ela não estava. E que nunca estaria.
A necessidade por uma pessoa se esgota. E o amor também. Não importa qual tamanho seja ele, não importa quão enorme ele seja. O amor simplesmente se esgota.”
robin and stubb.

domingo, 27 de maio de 2012

Invisible prince


“E linda, tu vinhas. E por um instante, o tempo passava arrastando. Tão bobo, lá estava eu, sorrindo de novo ao lembrar de você. E linda, tu vinhas, em lembranças, mas vinhas. Trazia consigo, um sorriso. — Carregado de saudades e nostalgias. Tão lindo. Teus lábios finos, tua voz com intonação tão doce, teus olhos feitos com todo o cuidado em cada detalhe. Teu cabelo longo, e tuas bochechas grandes. (…) Me pego te esperando, voltar de um passado quase enterrado. Enterrado no teto do quarto, onde só bastava que me deitasse pra que você viesse a minha cabeça. E lá vinha você, me trazendo o passado inteiro, ou me puxando pra ele. Me prendendo, aprisionando lá. Com todas aquelas lembranças, que de tão boas, chegam a machucar. (…) Lembra de quando a gente se conheceu, amor? Era de noite. Na praia. Você estava lá, sentada na areia, chorando. Aí eu me sentei do seu lado e disse: “Tá frio, sabia?” Você não conseguia dizer nada e quando tentava, a voz saia trêmula, chorando. Então segurei seu queixo, limpei suas lágrimas e perguntei:

— Melhor?

— Acho que não tem mais como ficar bom.

— Conhece o trem do tempo?

— Hã?

— Sabe, ele leva tudo com ele. As mágoas, os amores, os sonhos, as pessoas. As dores. E traz novas também. Ele nunca para. As vezes passa mais rápido, as vezes mais devagar. Isso você quem decide.

— Mas dessa vez nem tempo eu tenho.

— Sempre tem. Vai ficar tudo bem, aposto.

Você ficou com a cabeça virada, deveria estar chorando mais um pouco. Então me levantei, peguei um graveto no chão e escrevi na areia: “Sorria.”

— O que tá escrito?

— Vem ler. Você se levantou e leu. Riu, olhou pra baixo rindo, depois pra mim.

— Não deveria estar sozinha aqui assim, chorando.

  — Não deveria nem estar aqui.

— Se não estivesse, eu não teria ganhado um sorriso tão lindo. Acho que deveria sim. Por algum motivo.

Você sorriu de novo. Parecia decepcionada com alguma coisa. Então te convidei pra vir até aqui, na minha casa. E você aceitou. Sabe, no começo pensei que você era louca, não sei. Aceitar um convite assim, de um estranho, que estava andando na praia de noite e te chama pra ir na casa dele. Podia ser um estuprador. Mas você parecia tão desesperada. Então você foi, tomou um banho, vestiu uma camisa minha e uma cueca. Saiu pela porta do quarto e pude te ver da sala. Comecei a rir. Você riu também. Parecíamos amigos de…sei lá, anos. Aí você deu distância, veio correndo e pulou no sofá que eu tava sentado. E ali nós ficamos a madrugada inteira. Assistindo filmes. Não assistimos nenhum romance. Eu gostava de romances, na época. Você achava aquilo tão meloso. Aí vimos uns três filmes de ação e caímos no sono. Apartir daí, me desliguei do mundo. Faltei uma semana de emprego, só acordava tarde e quase nunca saia de casa. E quando saia, era com você. Você ficou lá por uns dias. Parecia loucura, parecia desses filmes aí, de amor. (…) Eu me apaixonei tão rápido. (…) Sabe, eu sinto falta. De você, do que eu era com você. Do que éramos juntos. De tudo. De como agíamos como crianças em corpos adultos.  (…) Porque as coisas boas são tão díficeis de esquecer? Tipo…você. Nas últimas semanas, eu não estive vivo. Nem morto. Sabe, eu só não tava vivendo. Só tava preso no passado. Ainda estou, admito. Não faço a barba, sempre sujo a camisa de café, faço tudo errado no emprego e só sei te escrever essas cartas, que nunca mando. Que nunca faço nada. Que nunca me ajudam a tomar uma atitude. (…) Amor, como foi que tudo acabou? Assim, de uma hora pra outra? Quando foi que…Nós, começou a ser Eu e Você, separados? Hein, amor? Ainda sou teu. (…) Sabe, queria conseguir te fazer cartas. Não essas, chatas e melosas. Mas te contando o que acontece, sem você aqui. Mas o problema é que nada acontece. Nada, amor. É que quando você se foi, levou parte de mim. E acho que essa parte incluia os sorrisos que não dou mais, os pensamentos que não são você, a vontade de sair da cama quando acordo. Amor, a gente já teve uma dessas, né? Assim, de nós, virar eu e você. Você lembra? E a gente voltou. Lembra como foi? Destino, eu acho. Eu estava vagando por aí, de noite. A gente não se falava a meses. Aí quando dobrei a esquina, te vi. Tão linda. Fingimos que nada tinha acontecido, parecíamos crianças. Mas foi melhor assim. Te chamei pra dar uma volta, perguntei como ia a vida, me respondeu num tom tão triste. Sabe, amor…A gente sempre foi assim, bagunçados. Você sabe. Sempre soube. Cheios de idas e vindas. Sempre tão complicados, mas simples. A gente se entendia. Sabe, eu nunca vou dar certo com outra pessoa. Não tanto quanto dava com você, amor. (…) Sabe o Kevin? Aquele meu amigo? Que sempre vinha aqui em casa e ficávamos nós três jogando videogame e você sempre ganhava de nós? Ele disse que eu era mais feliz quando estava com você. Ele disse que agora eu não sou nada. Sabe, agora, sem você. Acho que você faz mais parte de mim, do que eu mesmo. E agora que você se foi, eu sou…Sei lá, quase nada? Sabe, o Kevin disse também, que quando o trem do tempo não vem, a gente tem de tomar uma atitude. É, acho que ele tem razão.

— Alô, amor?”

Pedro Rocha

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Priscylla^^ My feelings:  

Priscylla^^ My feelings:  :

Priscylla^^ My feelings: É claro que você não entende. Não está doendo em v...

Priscylla^^ My feelings: É claro que você não entende. Não está doendo em v...: É claro que você não entende. Não está doendo em você.

O melhor lugar do mundo

Estou vivendo a mística dos retornos
Adentrei os labirintos do tempo para reascender minhas saudades
O motivo é um só
Ando mais necessitada de passado q de futuro
Enquanto o futuro me imagina o passado sabe quem eu sou
Ele é o guardião de minha memórias
Por isso eu retorno
Para recobrar as lembranças q me confessam
Para reaprender as simetrias de minha alma
Para reatar o cordão de minhas origens
E voltar a pisar as areias brancas da a cidade q me viu nascer
Volto para reencontrar a cultura do meu povo
Reassumindo com ele o compromisso de nunca me esquecer
Os construtores deste mosaico que me tornei
Porque depois  de muito andar depois de vasculhar estradas e destinos tantos
Eu descobri
Que o melhor lugar do mundo
Sou eu mesmo.

Inconstância

Estou sempre partindo
Estou sempre chegando
Desaprendi de ficar
Fiz da minha vida uma aventura de passagens
Renovo a cada dia o compromisso de ser inteiro
Ainda q no fragmento
No coração levo um pouco de cada chão pisado
De cada amigo conquistado
Quando no intervalo entre um chegar e um partir
Houve oportunidade de reconhecer o parentesco espiritual
Que nos aproximou
E assim eu sigo
Coarado de sol
Molhado de chuva
Olhos postos na direção das estrelas
Que todos os dias polvilham o brilho
Sobre o opaco da minha alma
Eu?
Eu sou o andarilho
Desse mundão de meu Deus
Descobri desde muito cedo
Que as belezas da vida me chamam
Gritam o meu nome
E eu vou...

domingo, 20 de maio de 2012

Estrela Perdida


De contar tantas estrelas
algumas nos olhos guardei
se lágrimas não brotaram
por dentro de certo chorei


"SOU UMA ESPÉCIE DE PÁSSARO ENCANTADO QUE NÃO ACEITA GAIOLAS NEM QUALQUER TIPO DE PRISÃO.MINHA MÁGICA ESTÁ JUSTAMENTE NO BATER DE ASAS,QUE SE DOURAM PERTINHO DO SOL E O MEU MAIOR PRAZER É IR E VIR QUANDO O "CORAÇÃO"....MINHA ÚNICA BÚSSOLA.....PEDE..!" EU SOU BEIJ@FLOR!!!"

terça-feira, 15 de maio de 2012

""Precisa-se de pessoas que fique quando eu disser para ficar, e que fique quando eu disser para ir embora""


É bem por aí mesmo...
Principalmente a 2ª frase. que fique, mas que fique por desobediencia as suas ordens, não por não ter "pra onde ir"
o raciocinio é valido para ambos os lados.

domingo, 15 de abril de 2012


Crônica do Amor - Arnaldo Jabor

“Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar. Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco. Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então? Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome. Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara? Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor? Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó! Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.”

“Querida pessoa que se foi, parei aqui pra perder meu tempo falando de você, saiba que eu me sinto muito idiota de um dia eu ter feito tudo pra te fazer feliz, ter feito de tudo pra você ficar junto a mim, quantas vezes deixei o orgulho de lado pra ir atrás de ti, pedi desculpas sem estar errado, fui atrás de você mesmo com toda a razão, tu lembra de quantas vezes eu enxuguei minhas lágrimas pra te fazer sorrir? Acho que não né, eu nunca fiz diferença, eu nunca fiz falta, eu só fui usado pra tapar buracos deixados por outras pessoas, isso foi muito ruim, mas serviu pra eu deixar de ser idiota e parar de acreditar em meia duzia de palavras bonitas e alguns sorrisos pra mim, quero que saiba que você não faz nenhuma, nenhuma falta mesmo, você ter saido da minha vida foi algo realmente bom, hoje eu me sinto feliz, parei de sofrer por ti, parei de perder meu tempo com você, isso aqui é um tipo de adeus que você não me deu, então, adeus e não volte nunca mais.”
Com meus pêsames, da pessoa que você perdeu.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Ultima postagem

Bem Tati, criei meu blog kk
Portanto, não escreverei mais por aqui =)
Vou sentir saudades rsrsrs...


http://poesiasedesabafosdeuminsano.blogspot.com.br/
Se quiser ver como ficou o meu, se quiser, até responde a enquete q fiz kk
Beijos =)

quinta-feira, 5 de abril de 2012


“Porque um dia a gente descobre que apesar de vivermos quase um século, esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos nem para dizer tudo o que tem que ser dito. O jeito é: ou nos conformamos com a falta de alguma coisa na vida ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras. Quem não compreende um olhar tampouco entenderá uma longa explicação.”
Mário Quintana

“Por pouca-vergonha da minha parte, deixei de me questionar ou até de ter desejos ou sonhos. Não sentia coisa alguma, ou sentia tudo. Passei a tratar tudo como desnecessário pra mim, insignificante. Nada me faltava ou tinha, era tudo totalmente sem importância. Só tinha vontade de me deitar na cama, não pensar em nada e dormir por longas horas. Passei a sentir frio vinte e quatro horas por dia, frio de manhã, frio de tarde, frio de noite, frio ao acordar, frio ao dormir, frio todo minuto, segundo, hora. Frio. Frio de deixar os braços arrepiados e a boca trêmula e seca. Frio se chovesse, frio se fizesse calor. Em qualquer hipótese, frio. Não saía debaixo das cobertas grossas, dias e dias assim. Engraçado que até a vizinha veio comentar com mamãe que deveria me levar ao médico para ele me passar um remédio, chegou até a dizer que o que eu tinha era doença! Doença porra nenhuma, eu tinha era saudade. Saudade dos meus detalhes perdidos e dos meus dias de alvoroço, saudade da minha liberdade, da minha confiança em si, em mim, das minhas tolices de boca pra fora, das minhas crises de riso, saudade das minha desobrigações e das minhas tardes despreocupada com a vida, saudade de ser sonsa comigo e de fingir não saber nada. Saudade do meu colo, de me pegar no flagra planejando um futuro incerto, saudade de reviver o sorriso mil vezes ao dia. Saudade do meu espaço pra perguntas besteiras. Saudade de fazer falta. O que eu tinha era saudade. Doença? Isso não, era saudade mesmo. E saudade não se cura com médico.”
Ariel S.  

“Um garoto e uma garota podem ser só amigos, mas em um ponto ou outro, eles vão se apaixonar. Talvez temporariamente, talvez na hora errada, talvez tarde demais ou talvez para sempre.”
500 Dias Com Ela

“O amor é o ridículo da vida. A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo. A vida veio e me levou com ela. Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga ideia de paraiso que nos persegue, bonita e breve, como borboletas que só vivem 24 horas. Morrer não doi.”
Cazuza

— Mário Quintana.


“Espalhe que o amor não é banal. E que, embora estejam distorcendo o sentido verdadeiro dele nos tempos modernos de hoje, ele existe.”

Mesmo sabendo que a resposta é não ...



Projota

Meninos são meninos, não confuda com homem, meninos quando você mais precisa eles somem. Meninos mentem com frequencia, cara de madeira, principalmente quando é feriado ou sexta feira. Ele te disse que ia pra casa do pai né, te disse que ele é do tipo que nunca trai né, moleque agora a casa cai porque ela abriu a porta, “tacou” a sua mala lá pra fora e disse sai. Diz que é mentira da oposição, pediu pra você se botar no lugar dele, trocar posição mas meninão agora já era, já foi, já que cê mergulhou na merda, agora agarra o saco do boi. Já tá perdido ela não quer mais saber, mulher igual a essa você nunca mais vai ter. Seu sábado agora é com a sua TV matando a saudade dela, e suas vontade assistindo Cine Privê. Então vai, taca ele fora. Tá na hora de uma atitude mina, o momento é agora. Então vai, ele não te merece, então esquece, segue a vida, agradece e diz vai. Não perde a pose linda, ergue essa cabeça, não chora pra que não pareça que ele ainda mereça. Se veste bem, pra que ele enxergue bem tudo que era só dele, mas agora criança vai ficar sem, porque ele sempre te trocou pelo bar, te zoou, te enganou, até você não aguentar. Cê vê que agora ele chorou, né não? Quando se viu perdendo, esqueceu rapidinho a pose de machão, ele pediu pra escutar, pediu atenção, pediu pra você perdoar essa situação. A rapadura é doce mas não é mole não, ela vai te aplicar na veia uma dose dupla de solidão, você que sempre quis ser pik paquitão, o diabo amassou então mastiga bem o pão. Ela vai pro role com alguém que dê atenção, e você vai se tornar expert em prostituição (…) Ele já te traiu, ele já te bateu, ele já te feriu, ele já te perdeu. Entre mais de mil, ele que cê escolheu, não deu valor, você saiu agora ele se fudeu. Diz pra ele que agora chega, que quando ele ver cueca suja, vá jogar no tanque de outra nega, agora volta o cão arrependido né, daqui pra frente ele vai tratar diferente uma mulher.

“Porque você não sabe, mas tenho corrido maratonas e vencido monstros gigantescos para conseguir sentir tudo isso sem arrancar minha cabeça fora.”
Tati Bernardi

“Um dia a gente acorda, os livros nos acordam, um anjo nos acorda, e somos avisados: não adianta mais olhar para trás. É ir em frente ou nada.”
Martha Medeiros

Verdades de garoto

De repente você acorda no meio da noite, não é insônia e muito menos medo, você acorda com aquela pessoa na sua cabeça. Quando vê, já está fazendo planos, você a tem, vocês se conhecem na praia, os dois muito tímidos. O assunto vai chegando ao som do mar, você não sabe o que falar mas continua tentando, ela sorri. Você sorri vendo o sorriso maravilhoso dela. Os dias passam e aquela pessoa desconhecida na praia vira um amigo, vira uma paixão, ela te faz bem não é mesmo? Poucas pessoas conseguem te deixar assim, poucas entram na sua vida e ficam. Do nada então você começa a imaginar como seria namorar está pessoa, você consegue ver as brigas, as mudanças, as risadas, os carinhos, os beijos, os corpos como se fossem um só. Ela erra com você mas você perdoa, claro que perdoa. Como não perdoar aquele sorriso? Na sua mente vocês envelhecem, os problemas começam a ficar mais sérios, vocês se tornam adultos mas existe uma coisa que não muda nisso tudo, esse tal de amor. São 5 da manhã, e o seu sonho começou depois de acordado, engraçado isso. No meio de tantos pensamentos você a vê entrando na igreja, toda de branco, linda como sempre. Você nota que ela mudou, ela cresceu, a sua pequena cresceu. Ela se tornou mulher, a sua mulher. Mas lembra do sorriso? Esse não muda, continua radiante. Ela para na sua frente, não tem mais ninguém, só você e ela durante alguns momentos. Mesmo deitado no seu quarto você consegue sentir aquele frio na barriga, aquela vontade absurda de passar toda a sua vida ao lado dela. Você a beija, sem pensar se tem alguém olhando, sem pensar nos outros, só nela e em como você irá defendê-la. Ela se tornou o seu tudo, durante uma madrugada ela se tornou tudo que você sonhava.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Sabem o que me chateia...?


...é ainda me lembrar de coisas que eu já deveria ter esquecido, importar-me com coisas que eu já deveria ter ignorado, chatear-me com coisas irrelevantes, ter sido sincera com pessoas falsas, amar pessoas não dignas de serem amadas, tolerar gente mal educada, ser amigável com pessoas que não sabem o real valor de uma amizade, ser transparente naquilo que sinto e não saber usar máscaras nos meus sentimentos....
No meio disto tudo sei qual é a minha qualidade... assumir todos esses meus "defeitos"! Defeitos que iam ser virtudes se me tivesse dado e mostrado a pessoas dignas de me receber...

domingo, 18 de março de 2012

Não deixe que a saudade sufoque que a rotina acomode que o medo impeça de tentar. Luís Fernando Veríssimo


Jennifer Lopez - On The Floor ft. Pitbull

“Pode me machucar, eu não consigo sentir mais nada mesmo.”

Vai chegar um certo momento que seguir é a única coisa que resta. Temos uma mania idiota de esperar, e o pior, esperar por aquilo que não vai acontecer. É como querer colocar reticências onde já se tem ponto final, querer continuar a caminhada onde se encontra um abismo, querer nadar contra a correnteza, querer o impossível. Essa coisa de esperar está me deixando exausta, acabada e destruída. Então vou parar de esperar e seguir! Seguir apavora, mas esperar por nada cansa.

sábado, 17 de março de 2012

— Luís Fernando Veríssimo.

 Conquistar um coração de verdade dá trabalho, requer paciência, é como se fosse tecer uma colcha de retalhos, aplicar uma renda em um vestido, tratar de um jardim, cuidar de uma criança.

— Projota

Se eu demorar, me espera. Se eu te enrolar, me empurra. Se eu te entregar, aceita. Se eu recusar, me surra. Se eu sussurrar, escuta. Se eu balançar, segura. Se eu gaguejar, me entende. Se eu duvidar, me jura. Se eu for só tua, me tenha. Se não for, me larga. Se eu te enganar, descobre. Se eu te trair, me flagra. Se eu merecer, me bate. Se eu me mostrar, me veja. Se eu te zuar, me odeia. Mas se eu for boa, me beija. Se eu te amar, me sente. Se eu te tocar, se assanhe. Se eu te olhar, sorria. Se eu te perder, me ganha. Se eu te pedi, me dá. Se for brigar, pra que? Se eu chorar, me anima, mas se eu sorrir, é por você.

— Marilyn Manson

Todos me vêem como uma pessoa ruim por causa do que eu digo. Mas o que eu digo está em todos. E essa é a parte que você não tem mais esperança na humanidade, e percebe que em você mesmo é a única coisa que pode acreditar.

— Diário De Uma Paixão

E daí que não vai ser fácil. Vai ser muito difícil. E vamos ter que trabalhar nisso todos os dias. Mas eu quero fazer isso, porque eu quero você. Eu quero você para sempre. Você e eu, todos os dias. 

Camila Costa

Que os meus beijos cheguem e você os pegue no ar. Que o nosso amor não acabe e o meu carinho te proteja. Sonho para nós um infinito de sensações. 

“Decifra-me, mas não conclua. Eu posso te surpreender.”


"Me esqueceu..." "Dramática" "Não, realista"



sábado, 10 de março de 2012

Devaneios


Sou tua perdição
Aquela que te acompanha
O desejo que te persegue
O medo do desconhecido
Por te fazer desejar o impossível
Os teus desejos mais secretos...

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Luta pela felicidade

A felicidade
É algo que todos procuram
Porém para chegar a ela
Muitos nem sequer lutam

Querem que caia em seu colo
Sem fazer por merecer
Por isso a luta pela felicidade
Nunca irão vencer

Insistir em conquista-la
Onde ja não deu certo
Raramente será
Um verdadeiro acerto

Porém se for com muita sede ao pote
Irá se decepcionar
Porque para agarrá-la
É preciso a oportunidade certa esperar