domingo, 15 de abril de 2012


Crônica do Amor - Arnaldo Jabor

“Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar. Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco. Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então? Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome. Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara? Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor? Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó! Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.”

“Querida pessoa que se foi, parei aqui pra perder meu tempo falando de você, saiba que eu me sinto muito idiota de um dia eu ter feito tudo pra te fazer feliz, ter feito de tudo pra você ficar junto a mim, quantas vezes deixei o orgulho de lado pra ir atrás de ti, pedi desculpas sem estar errado, fui atrás de você mesmo com toda a razão, tu lembra de quantas vezes eu enxuguei minhas lágrimas pra te fazer sorrir? Acho que não né, eu nunca fiz diferença, eu nunca fiz falta, eu só fui usado pra tapar buracos deixados por outras pessoas, isso foi muito ruim, mas serviu pra eu deixar de ser idiota e parar de acreditar em meia duzia de palavras bonitas e alguns sorrisos pra mim, quero que saiba que você não faz nenhuma, nenhuma falta mesmo, você ter saido da minha vida foi algo realmente bom, hoje eu me sinto feliz, parei de sofrer por ti, parei de perder meu tempo com você, isso aqui é um tipo de adeus que você não me deu, então, adeus e não volte nunca mais.”
Com meus pêsames, da pessoa que você perdeu.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Ultima postagem

Bem Tati, criei meu blog kk
Portanto, não escreverei mais por aqui =)
Vou sentir saudades rsrsrs...


http://poesiasedesabafosdeuminsano.blogspot.com.br/
Se quiser ver como ficou o meu, se quiser, até responde a enquete q fiz kk
Beijos =)

quinta-feira, 5 de abril de 2012


“Porque um dia a gente descobre que apesar de vivermos quase um século, esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos nem para dizer tudo o que tem que ser dito. O jeito é: ou nos conformamos com a falta de alguma coisa na vida ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras. Quem não compreende um olhar tampouco entenderá uma longa explicação.”
Mário Quintana

“Por pouca-vergonha da minha parte, deixei de me questionar ou até de ter desejos ou sonhos. Não sentia coisa alguma, ou sentia tudo. Passei a tratar tudo como desnecessário pra mim, insignificante. Nada me faltava ou tinha, era tudo totalmente sem importância. Só tinha vontade de me deitar na cama, não pensar em nada e dormir por longas horas. Passei a sentir frio vinte e quatro horas por dia, frio de manhã, frio de tarde, frio de noite, frio ao acordar, frio ao dormir, frio todo minuto, segundo, hora. Frio. Frio de deixar os braços arrepiados e a boca trêmula e seca. Frio se chovesse, frio se fizesse calor. Em qualquer hipótese, frio. Não saía debaixo das cobertas grossas, dias e dias assim. Engraçado que até a vizinha veio comentar com mamãe que deveria me levar ao médico para ele me passar um remédio, chegou até a dizer que o que eu tinha era doença! Doença porra nenhuma, eu tinha era saudade. Saudade dos meus detalhes perdidos e dos meus dias de alvoroço, saudade da minha liberdade, da minha confiança em si, em mim, das minhas tolices de boca pra fora, das minhas crises de riso, saudade das minha desobrigações e das minhas tardes despreocupada com a vida, saudade de ser sonsa comigo e de fingir não saber nada. Saudade do meu colo, de me pegar no flagra planejando um futuro incerto, saudade de reviver o sorriso mil vezes ao dia. Saudade do meu espaço pra perguntas besteiras. Saudade de fazer falta. O que eu tinha era saudade. Doença? Isso não, era saudade mesmo. E saudade não se cura com médico.”
Ariel S.  

“Um garoto e uma garota podem ser só amigos, mas em um ponto ou outro, eles vão se apaixonar. Talvez temporariamente, talvez na hora errada, talvez tarde demais ou talvez para sempre.”
500 Dias Com Ela

“O amor é o ridículo da vida. A gente procura nele uma pureza impossível, uma pureza que está sempre se pondo. A vida veio e me levou com ela. Sorte é se abandonar e aceitar essa vaga ideia de paraiso que nos persegue, bonita e breve, como borboletas que só vivem 24 horas. Morrer não doi.”
Cazuza

— Mário Quintana.


“Espalhe que o amor não é banal. E que, embora estejam distorcendo o sentido verdadeiro dele nos tempos modernos de hoje, ele existe.”

Mesmo sabendo que a resposta é não ...



Projota

Meninos são meninos, não confuda com homem, meninos quando você mais precisa eles somem. Meninos mentem com frequencia, cara de madeira, principalmente quando é feriado ou sexta feira. Ele te disse que ia pra casa do pai né, te disse que ele é do tipo que nunca trai né, moleque agora a casa cai porque ela abriu a porta, “tacou” a sua mala lá pra fora e disse sai. Diz que é mentira da oposição, pediu pra você se botar no lugar dele, trocar posição mas meninão agora já era, já foi, já que cê mergulhou na merda, agora agarra o saco do boi. Já tá perdido ela não quer mais saber, mulher igual a essa você nunca mais vai ter. Seu sábado agora é com a sua TV matando a saudade dela, e suas vontade assistindo Cine Privê. Então vai, taca ele fora. Tá na hora de uma atitude mina, o momento é agora. Então vai, ele não te merece, então esquece, segue a vida, agradece e diz vai. Não perde a pose linda, ergue essa cabeça, não chora pra que não pareça que ele ainda mereça. Se veste bem, pra que ele enxergue bem tudo que era só dele, mas agora criança vai ficar sem, porque ele sempre te trocou pelo bar, te zoou, te enganou, até você não aguentar. Cê vê que agora ele chorou, né não? Quando se viu perdendo, esqueceu rapidinho a pose de machão, ele pediu pra escutar, pediu atenção, pediu pra você perdoar essa situação. A rapadura é doce mas não é mole não, ela vai te aplicar na veia uma dose dupla de solidão, você que sempre quis ser pik paquitão, o diabo amassou então mastiga bem o pão. Ela vai pro role com alguém que dê atenção, e você vai se tornar expert em prostituição (…) Ele já te traiu, ele já te bateu, ele já te feriu, ele já te perdeu. Entre mais de mil, ele que cê escolheu, não deu valor, você saiu agora ele se fudeu. Diz pra ele que agora chega, que quando ele ver cueca suja, vá jogar no tanque de outra nega, agora volta o cão arrependido né, daqui pra frente ele vai tratar diferente uma mulher.

“Porque você não sabe, mas tenho corrido maratonas e vencido monstros gigantescos para conseguir sentir tudo isso sem arrancar minha cabeça fora.”
Tati Bernardi

“Um dia a gente acorda, os livros nos acordam, um anjo nos acorda, e somos avisados: não adianta mais olhar para trás. É ir em frente ou nada.”
Martha Medeiros

Verdades de garoto

De repente você acorda no meio da noite, não é insônia e muito menos medo, você acorda com aquela pessoa na sua cabeça. Quando vê, já está fazendo planos, você a tem, vocês se conhecem na praia, os dois muito tímidos. O assunto vai chegando ao som do mar, você não sabe o que falar mas continua tentando, ela sorri. Você sorri vendo o sorriso maravilhoso dela. Os dias passam e aquela pessoa desconhecida na praia vira um amigo, vira uma paixão, ela te faz bem não é mesmo? Poucas pessoas conseguem te deixar assim, poucas entram na sua vida e ficam. Do nada então você começa a imaginar como seria namorar está pessoa, você consegue ver as brigas, as mudanças, as risadas, os carinhos, os beijos, os corpos como se fossem um só. Ela erra com você mas você perdoa, claro que perdoa. Como não perdoar aquele sorriso? Na sua mente vocês envelhecem, os problemas começam a ficar mais sérios, vocês se tornam adultos mas existe uma coisa que não muda nisso tudo, esse tal de amor. São 5 da manhã, e o seu sonho começou depois de acordado, engraçado isso. No meio de tantos pensamentos você a vê entrando na igreja, toda de branco, linda como sempre. Você nota que ela mudou, ela cresceu, a sua pequena cresceu. Ela se tornou mulher, a sua mulher. Mas lembra do sorriso? Esse não muda, continua radiante. Ela para na sua frente, não tem mais ninguém, só você e ela durante alguns momentos. Mesmo deitado no seu quarto você consegue sentir aquele frio na barriga, aquela vontade absurda de passar toda a sua vida ao lado dela. Você a beija, sem pensar se tem alguém olhando, sem pensar nos outros, só nela e em como você irá defendê-la. Ela se tornou o seu tudo, durante uma madrugada ela se tornou tudo que você sonhava.