quinta-feira, 5 de abril de 2012

— Mário Quintana.


“Espalhe que o amor não é banal. E que, embora estejam distorcendo o sentido verdadeiro dele nos tempos modernos de hoje, ele existe.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário