sábado, 20 de dezembro de 2014

Acho que nem sempre colhemos o que plantamos. Eu por exemplo, sou mestre na arte de colher o que não plantei. Essa minha mania de acreditar nas pessoas, na vida e em suas providências, me deixa vulnerável demais. Planto amizade, colho ingratidão. Planto sorriso, colho indiferença. Planto saudade, colho orgulho.
Olha, por mais bola pra frente que sejamos, tem hora que cansa. Aquela vontade de jogar pro alto o que não acrescenta. Aquela saudade de nada, sede de estrada sem rumo. Ando preferindo desconversar, ser indiferente com o descaso. Não saboreio mais desamor.
Se a gente colhe mesmo o que planta, eu não sei, mas de uma coisa não abro mão: eu me recuso a amargar ingratidão, metades e incertezas.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Ótima Sexta-feira á todos!!!!

Não chore pelo que você perdeu,
lute pelo que você tem.
Não chore pelo que está morto,
lute por aquilo que nasceu em você.
Não chore por quem te abandonou,
lute por quem está a seu lado.
Não chore por quem te odeia,
lute por quem te quer feliz.
Não chore pelo teu passado,
lute pelo teu presente.
Não chore pelo teu sofrimento,
lute pela tua felicidade.
Não é fácil ser feliz,
temos que abrir mão de várias coisas,
fazer escolhas e ter coragem de assumir
ônus e bônus para ser feliz.
Com o tempo vamos aprendendo
que nada é impossível de solucionar,
apenas siga adiante com quem quer
e luta para estar com você.
Se engana quem acha que a riqueza e o status atraem a inveja...
as pessoas invejam mesmo é o sorriso fácil,
a luz própria,
a felicidade simples e sincera
e a paz interior...
[Papa Francisco ]

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Prefiro ser rotulada de "grossa" por alguns, do que pagar de santa em troca de atenção. Prefiro não ser meiga do que migalhar tapinhas nas costas. Sou livre sendo a "bocuda", incomodo meio mundo por isso, mas não me anulo em troca de prestígio. Sou feliz nesse meu mundo desvairado. Enxergo a cada um, antes de qualquer coisa, como ser humano, mas pena que nem todos pensam assim. Por isso me enojo de gente covarde. Tenho preguiça de gente que rasteja, que aponta. Gente melancólica, de alma abafada, de um vazio sufocante... me cansa. Gente que espalha segredos, que puxa tapetes; gente que não lembra que o outro tem sentimento. Não lido bem com quem vive colocando culpa na inveja. Não engulo as "superioridades" que vejo. Odeio superficialidades, tenho medo de quem "ignora" demais. Está tudo muito cansativo, pessoas infladas, egos gritantes. É muita gente vazia, para um mundo tão cheio de vida.

domingo, 14 de dezembro de 2014

“É por isso que chamamos as pessoas de “ex”, acho. Por que os caminhos se cruzam no meio e acabam se separando no fim. É muito fácil ver esse “x” com uma anulação. Mas não é, por que não tem como anular uma coisa assim. O “x” é um diagrama de dois caminhos.”
John Green

domingo, 7 de dezembro de 2014

Talvez quem está ao teu lado não mereça PERDÃO, mas você com certeza merece PAZ... Por isso, PERDOE SEM RANCOR!

Dias e Dias.
Não é que as pessoas sejam absolutamente más ou boas, é sim que uns são muito mais covardes e inseguros que os outros, estes mais bem resolvidos. A vida é um lugar interessante, geralmente a criança é resolvida; resolve que o mundo pode ser um lugar lindo, parte a fazer o que acha certo, mesmo sem ainda entender o que é isso, começa a ser sincero quando ninguém quer ser, olhar para onde ninguém quer olhar e rir de coisas que achamos engraçadas, mas, convenientemente, não se pode mais rir delas.
Fato: quando os pequeninos tem aquele sentimento de egoísmo, de querer mais atenção que o outro ou até de achar o brinquedo do amigo mais bonito, aquela “invejinha”; mas quando somos novos temos sonhos e acreditamos muito no poder que temos de conseguir cada um deles.
Um dia a gente vira adolescente, começa aquela fase do corpo a mil, de querer dar vazão aos sentimentos: um amor eterno por dia e o mundo todo para mudarmos. Que fase incrível! Quase tudo nos parece errado, menos nós mesmos: somos gigantes e podemos fazer tudo diferente.
O gigante para de crescer, começa a ficar pequeno, mal resolvido e muitas vezes aquele sentimento de que o mundo era injusto e poderia ser um lugar melhor, se transforma no seguinte pensamento: “o meu mundo é injusto, e devo fazer qualquer cosa para que ele fique melhor.”. Viramos Adultos.
E adultos, nos acovardamos com o mundo. Não todos, é verdade, mas uma parte assustadoramente grande, para de ligar para ética e moralidade. Faz o sentimento de justiça virar o de egoísmo. A pessoa começa a partir da premissa de estar acima do bem e do mal, e aqueles que não o entendem, ou são invejosos ou simplesmente não sofreram tanto para entender o porquê de se perder os princípios que norteavam o passado.
Como disse, ninguém é absolutamente bom ou mal, apenas uns são mais covardes e outros mais bem resolvidos. Vejo as pessoas de minha geração, todos mudamos, e mudamos para ser exatamente iguais as pessoas que criticávamos. Em alguns casos, criticávamos mal, em outros estávamos bem certos.
Os resolvidos, acertaram, podem ou não estar ricos, mas certamente encontraram em si mesmos o desejo de viver em um lugar melhor.
Os covardes, ansiosos por reconhecimento, também se encontraram em si mesmos. Mas eles descobriram a vontade de ter um mundo melhor para sí e ficam por aí dizendo que querem um mundo melhor para todos.
Um dia, se Deus assim quiser, vou ficar velha, desejo que quando a Velhice bater na minha porta, possa olhar para ela e dizer: “fiz o que acreditava ser certo e não o que seria mais fácil, fiz mais coisas boas do que ruins; pode entrar, quando você for embora e a Morte vier, não sei se a ela vou servir uísque, vinho ou água de torneira, mas o quer que eu despeje naquele copo, será furto do meu suor. Não da minha covardia.”

domingo, 30 de novembro de 2014

Quando você permite que alguém sequestre o seu emocional, você desequilibra sua vida inteira, você se perde, você se mata aos poucos, quero dizer que quando você entrega a sua felicidade nas mãos do outro, você vira refém de sentimentos capazes de destruir qualquer chance de você se resgatar, você se transforma numa marionete controlada por sentimentos fracos e pior, você chega ao fundo do poço se afogando em mágoas que só transbordam baixa autoestima, desmotivação e desvalorização de si mesma, concluo que, nós só morremos aos poucos quando não nos permitimos à novas chances de viver, quando desistimos de nós mesmas e quando paramos de acreditar em nossos próprios valores.
Sugiro que a superação precisa ser a base de todas as nossas referências emocionais, físicas e teses de vida, porque superar-se é provar a si mesma que nenhum "fdp" é mais importante do que a nossa felicidade.

domingo, 23 de novembro de 2014

Não tente entender o coração das pessoas, não tente entender atitudes ou palavras que não condizem com a sua realidade. Seja feliz com suas convicções e com a sua fé.

domingo, 16 de novembro de 2014

Ninguém perde ninguém, porque ninguém possui ninguém. Essa é a verdadeira experiência da liberdade: ter a coisa mais importante do mundo, sem possuí-la.

domingo, 9 de novembro de 2014

Se teu amigo não aguenta tua sinceridade,então não são amigos. Se ele n aguenta tua felicidade,então jamais foi seu amigo, se ele não esta presente nas horas tristes,isto não é amigo!

domingo, 2 de novembro de 2014

"Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, que se comova quando
chamado de amigo. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de
grandes chuvas e das recordações da infância.
Preciso de um amigo para não enlouquecer, para contar o que vi de belo e triste
durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade.
Deve gostar de ruas desertas, de poças d´água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim. Preciso de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já tenho um amigo.
Preciso de um amigo para parar de chorar. Para não viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas.
Que bata nos ombros sorrindo e chorando, mas que me chame de amigo, para que eu tenha a consciência de que ainda vivo"

Vinícius de Moraes

domingo, 26 de outubro de 2014

A falta de homens de valor está nos transformando em super mulheres, e muitas de nós devemos observar quando estamos nos relacionando se estamos sendo amadas pelo que somos ou pelo que oferecemos. Acorda mulher!

domingo, 19 de outubro de 2014

Muitas mulheres desejam ser amadas e protegidas e isso só vai acontecer quando a mesma se amar e ver o valor que elas tem. Um espelho ajuda nesse exercício emocional e da mente.

domingo, 12 de outubro de 2014

Tanta aparência. Tanto ego, tanta ostentação. Tanta valorização do externo, tanta cabeça vazia, assuntos vãos, falta de essência, de vontade e de caráter. Tanto favoritismo, tanta bajulação, tanta gente caminhando em direção ao nada. Tanto imediatismo, tanta falta do que falar, tanta gente solitária pagando de rica, perfeita e feliz. Tanto tempo perdido, vidas perdidas escorrendo pelos dedos.

domingo, 5 de outubro de 2014

"Ousar é ir além de si. É querer e poder e se não der, a vida segue…e sorrindo. E cantando. E bebendo. E dançando. E do jeito que for, desde que as rugas sejam de sorrisos, amor a si mesmo, acima de tudo. Ousar é precisar saber ser egoísta em determinados pontos e ser fria ao pensar em querer ter o ego inflado. Não torna ninguém esnobe, educação sempre em primeiro lugar, mas torna único. E é assim que deve ser."

domingo, 28 de setembro de 2014

“Sou composta por urgências: minhas alegrias são intensas; minhas tristezas, absolutas. Me entupo de ausências, me esvazio de excessos. Eu não caibo no estreito, eu só vivo nos extremos”

domingo, 21 de setembro de 2014

As pessoas confundem educação com gentileza.
Vulgarizam suas desculpas mecânicas
Dispersam seu "por favor" ruminado
e seguem com suas articulações rígidas
rangendo suas peças soltas
e vozes eletrônicas.
Não são humanos ( Mas pensam ser. )
São criações defeituosas de uma sociedade
que nem chegou a nascer.

domingo, 14 de setembro de 2014

Não fazemos uma foto apenas com uma câmera; ao ato de fotografar trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, a música que ouvimos, as pessoas que amamos.

domingo, 7 de setembro de 2014

Algumas coisas a gente só aprende tomando muito na cara. Errando diversas vezes na mesma coisa. Tem coisa que a gente só aprende depois das [muitas] porradas que a vida dá.
Prefiro errar, insistir no erro e aprender na marra do que não errar, não fazer, não matar a vontade, não viver.

domingo, 31 de agosto de 2014

hoje a vida me ensinou que a arrogância não leva a nada fui tão ignorante com uma certa pessoa e hj ela foi a unica que me estendeu a mão .... então chega de hostilidade por uns tempos

domingo, 17 de agosto de 2014

“Já fui a melhor amiga do mundo, já fui daquelas que senta e ouve todos os problemas dos outros, tenta ajudar, chora junto se preciso for, que mesmo estando em situações terríveis pensava primeiro nos outros e se sobrasse um tempo eu veria o que faria com os meus problemas e ainda assim chegou o dia que eu realmente precisei e ninguém estava lá por mim. Sabe o que eu percebi? Que era uma pessoa rara, que era forte, que não precisava tanto assim dos outros, eu precisava de mim, então me tomei pra mim, me roubei dos outros, me tornei minha melhor amiga, hoje não aconselho tanto, fujo das lamentações alheias e se alguém disser que mudei, que não sou a mesma amiga de antes, que me tornei uma vadia egoísta, só tenho uma coisa a dizer: Estamos quites.”

domingo, 10 de agosto de 2014

"Faça uma lista de grandes amigos, quem você mais via há dez anos atrás... Quantos você ainda vê todo dia? Quantos você já não encontra mais? Faça uma lista dos sonhos que tinha... Quantos você desistiu de sonhar? Quantos amores jurados pra sempre... Quantos você conseguiu preservar? Onde você ainda se reconhece, na foto passada ou no espelho de agora? Hoje é do jeito que achou que seria? Quantos amigos você jogou fora... Quantos mistérios que você sondava, quantos você conseguiu entender? Quantos defeitos sanados com o tempo, era o melhor que havia em você? Quantas mentiras você condenava, quantas você teve que cometer? Quantas canções que você não cantava, hoje assobia pra sobreviver... Quantos segredos que você guardava, hoje são bobos ninguém quer saber... Quantas pessoas que você amava, hoje acredita que amam você?"

domingo, 3 de agosto de 2014

"É que têm dias que a gente não consegue se dar conta de que está prestando contas com o destino. A mudança parece brusca, mas foi tão sutil e contínua que parecia nula. E a alma vai buscando mais espaço, pois a evolução interna estica a pele da percepção para que caiba a sabedoria. E, repentinamente, a gente vira adulto e tira o luto. E aprende a brincar feito gente grande: a gente compreende que crescer doeu, matou várias ilusões, extirpou algumas companhias, mas nos ensinou a paciência, o discernimento e a escolher viver inteiramente dia após dia."

terça-feira, 29 de julho de 2014

Mulheres de bom gosto, não gostam de machos primitivos que arrastam moçoilas pelas madeixas. Mas amam os que as conduzem gentilmente como em uma pista de dança. Odiamos mau-humor, brutalidade e ignorância. Mas isso não quer dizer que não admiremos a virilidade. Essa nos encanta. O modo como ele roça a barba em nosso pescoço enquanto sussurra pedidos, o jeito como caminha sem medo e nos observa de um jeito só seu. Os elogios inesperados enquanto falamos casualidades, o modo como encosta seu rosto no nosso, como se para furtar pensamentos. Homens gentis são absurdamente sensuais. Há quem os confunda com os melosos, grudentos e “ tridents “ da vida, que colam e descolam com uma facilidade tamanha. Não digo esses, mas sim os que sabem valorizar os atributos de uma mulher, sem ousar vulgarizá-los. Sabem dispor de seus desejos em situações pertinentes. Não fingem ser personagens fictícios apenas para ensaiar seu ato e depois partir. Eles conquistam. Investem nas sutilezas escondidas pois confiam em sua sensibilidade. Sabem expandir seus maiores sorrisos e dividir os maiores instantes. Não a comparam com outras mulheres, pois veem em sua amada notória singularidade. Não se importam com clichês sociais, disse-me-disse e quaisquer outras rotulações. São homens livres mas fieis ao que sentem. Que servem não somente para abrir a tampa do refrigerante light que você não bebe, mas também para descortinar esse coração apertado, que tá quase sem ar, já cerrado há um tempo, e que não vê a hora de ser violado.

segunda-feira, 28 de julho de 2014


"O cara que você conheceu a uma semana e diz estar apaixonada, pode te esquecer depois de dois meses sem te ver. Mas sabe quem não esquece nem depois de um ano? Seus amigos. Uma pena essa gente que opta por um caso breve, ao invés de conservar um amigo. Amiga não é só uma pessoa que você conta as coisas. É a pessoa que sabe o que tá acontecendo antes de você contar. Você não precisa pedir conselho, seu rosto sem um sorriso já faz ela disparar mil possíveis soluções pro seu problema. Um cara faz você chorar e ela não diz só "Ele é um idiota, você merece coisa melhor." Ela arruma até adjetivos novos pra tentar explicar o quão ele é um imbecil, te lembra dos vacilos dele e planeja alguns planos de assassinato. Ela te obriga a ser forte, te proíbe de ter recaídas, faz toda uma terapia. Ela fica brava com as pessoas por você. Ela te dá esporro e fala umas verdades na sua frente, mas te defende do mundo pelas suas costas. Dormir na casa dela nunca é chato, nunca falta história, nunca acaba em tédio. Quando vocês não sabem mais o que dizer, riem descontroladamente. Amiga não é quem te vê todos os dias. Amiga é quem, apesar de não te ver, tá sempre ali contigo, sintonizado. Pode se passar dias, meses, anos. Mas encontrar um amigo é sempre parar no tempo, nada muda. Se você tem problemas e tem amigos, você tem mais que isso. Tem sorte."

domingo, 27 de julho de 2014

Não tem jeito: pequenas atitudes dizem muito sobre as pessoas. Às vezes um amigo de anos te surpreende com uma machadada. Já em outras uma pessoa que você conhece pouco demonstra uma lealdade sem tamanho.

Programa de domingo - Inesita Barroso


domingo, 23 de fevereiro de 2014

Viver com alguem que só te coloca pra baixo e te faz chorar é morrer antes da morte chegar, ACORDA MULHER você é linda, inteligente e querida não precisa se sujeitar a isso. Pense nisso!

sábado, 15 de fevereiro de 2014

POR QUE VOCÊ NÃO ARRUMA NAMORADO?

Você não entende como não começa um relacionamento, como não se apaixona novamente, como não muda de vida.
Reclama da ausência de opções. É bonita, inteligente, divertida.
Minha hipótese é que não abandonou o passado.
Mantém flertes com o ex indiferente, ou continua saindo com sujeito que jamais assumirá o romance.
Raciocina que, enquanto não vem o escolhido, o príncipe, pode se entreter com velhas paixões.
Mas todos pressentem quando uma mulher está enrolada, todos intuem o caso mal resolvido, e não se aproximam.
Não virá ninguém para espantar os corvos e dissolver essa atmosfera pesada de Prometeu.
É trabalho em vão soterrar o precipício. Mulher desinteressada é impossível.
Ninguém ousará quebrar o monopólio de sua dor.
Você cheira a encrenca, cheira fidelidade a um terceiro. Seus ouvidos estão lentos, sua boca paira em distante lugar, seus olhos se distraem seguidamente.
Não tem brilho na pele, porém tensão nos ombros.
Sua respiração é um poço de suspiros.
Vive ansiosa por notícias, por reatos, mensagens. Não presta atenção, não se entrega para as casualidades.
Quem enxerga fantasmas não vê os vivos.
Não dá para começar um novo amor sem abandonar os anteriores. Errada a regra que a gente somente esquece um amor antigo por um novo.
Está com o corpo fechado, costurado, mentindo que já não sofre mais com as cicatrizes.
Espera herança, não sai para trabalhar ternuras.
Mendiga retornos, não cria memória.
Sua nudez não responde ao pedido da curva. Nem balança com a música favorita.
Está tomada do carma, do veneno, do ressentimento.
Pensa que está bem, mas está em luto. Uma mulher em luto não permite arrebatamentos, afasta-se na primeira gentileza que receber, recusa a prosperidade das pálpebras piscando nos bares e restaurantes.
Você nunca vai encontrar seu namoro, seu casamento, sua paz, se não terminar de se arrepender.
É preciso guardar o máximo de ar, ir ao fundo, descer na tristeza e nadar para longe dela.
Não amará outro alguém sem solucionar pendências, sem recusar o homem que não a merece, o homem que não vai embora e tampouco fica.
Não amará outro alguém sem abandonar algumas horas de alívio em motéis.
Não amará outro alguém se não bloquear as recaídas, se insistir em ressuscitar as promessas.
Uma mulher nunca será inteira se mantém romances quebrados.
Nunca estará presente.
Nunca estará aqui.
Entenda, minha amiga, só ama quem está disposta a ser amada.
Publicado no jornal Zero Hora
Coluna semanal, Revista Donna, p. 6 
Porto Alegre (RS), 28/04/2013 Edição N° 17416