domingo, 30 de novembro de 2014

Quando você permite que alguém sequestre o seu emocional, você desequilibra sua vida inteira, você se perde, você se mata aos poucos, quero dizer que quando você entrega a sua felicidade nas mãos do outro, você vira refém de sentimentos capazes de destruir qualquer chance de você se resgatar, você se transforma numa marionete controlada por sentimentos fracos e pior, você chega ao fundo do poço se afogando em mágoas que só transbordam baixa autoestima, desmotivação e desvalorização de si mesma, concluo que, nós só morremos aos poucos quando não nos permitimos à novas chances de viver, quando desistimos de nós mesmas e quando paramos de acreditar em nossos próprios valores.
Sugiro que a superação precisa ser a base de todas as nossas referências emocionais, físicas e teses de vida, porque superar-se é provar a si mesma que nenhum "fdp" é mais importante do que a nossa felicidade.

domingo, 23 de novembro de 2014

Não tente entender o coração das pessoas, não tente entender atitudes ou palavras que não condizem com a sua realidade. Seja feliz com suas convicções e com a sua fé.

domingo, 16 de novembro de 2014

Ninguém perde ninguém, porque ninguém possui ninguém. Essa é a verdadeira experiência da liberdade: ter a coisa mais importante do mundo, sem possuí-la.

domingo, 9 de novembro de 2014

Se teu amigo não aguenta tua sinceridade,então não são amigos. Se ele n aguenta tua felicidade,então jamais foi seu amigo, se ele não esta presente nas horas tristes,isto não é amigo!

domingo, 2 de novembro de 2014

"Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, que se comova quando
chamado de amigo. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de
grandes chuvas e das recordações da infância.
Preciso de um amigo para não enlouquecer, para contar o que vi de belo e triste
durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade.
Deve gostar de ruas desertas, de poças d´água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim. Preciso de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já tenho um amigo.
Preciso de um amigo para parar de chorar. Para não viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas.
Que bata nos ombros sorrindo e chorando, mas que me chame de amigo, para que eu tenha a consciência de que ainda vivo"

Vinícius de Moraes