domingo, 27 de dezembro de 2015



Cada um vê o mundo de uma maneira, com um olhar diferente. Ninguém é igual. Ninguém sente igual a outra pessoa. Todos temos vidas diferentes. Quem não sabe aceitar isso, sofre sem precisão. Eu aceito. A gente aprende, por bem ou por mal, a aceitar e a respeitar novos mundos e novas formas de se ver a vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário