domingo, 13 de novembro de 2016

Mesmo por alguns caminhos errados, meus passos me levam onde acredito que devo caminhar. As direções não foram as certas? Não tenho problema de dar meia-volta e mudar. O que não posso é seguir as pegadas de ninguém. Se precisar abrir novas estradas, eu abro, o importante é que o trajeto tenha sido traçado por mim, mesmo que eu não saiba onde vai dar.
Personalidade nunca me faltou, sei bem o que quero, estou bem longe de ser uma pessoa volúvel e não preciso que decidam nada por mim. Aprendo sempre com os erros, pois acredito que independente do que aconteça, me fortaleço ainda mais com as quedas, me torno forte e isso é o que realmente importa. Sei que os caminhos não são tão fáceis de seguir, a vida é complexidade pura, vivo em estado de êxtase, danço conforme a música, sigo sempre o ritmo que ela pede. A cara no muro, os joelhos ralados, é vida sendo experimentada e lição sendo aprendida. Minha capacidade de regeneração esta em cada cicatriz. Essa minha cabeça levantada não é orgulho, é coisa de quem olha pra frente, de quem é dona do próprio nariz. C'est la vie!